Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em 88 bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 54 anos de tradição.
 
Bairro do Tremembé comemora 127 anos
 
Foto: AGZN
O bairro do Tremembé foi fundado oficialmente em 10 de novembro de 1890



Com nome originário do Tupi (Tirime’mbé, “Tere-menbé”), que significa alagadiço, o bairro do Tremembé celebra seu
127º aniversário nesta sexta-feira (10). Cercado de áreas verdes que compõem o Parque da Cantareira e o Horto Florestal, o Tremembé abriga mais de 197 mil habitantes em seus 56,30 km² de área, segundo dados de 2017 do Infocidade.


O significado do nome do bairro não é em vão, cercado de córregos afluentes do Rio Cabuçu de Cima, o Tremembé assim como outros bairros da região, historicamente enfrenta enchentes durante os períodos de fortes chuvas, por conta da pouca vazão dos córregos. Obras recentes de canalização destes prometem diminuir a frequência do problema, uma demanda antiga dos moradores da região.

A sexta-feira (10) é de festa em celebração aos 127 anos do bairro Tremembé. Com documentos de 1643 que comprovam a existência da extensão de terra conhecida como “Sítio Tremembé”, o bairro foi oficialmente, registrado em 10 de novembro de 1890, data considerada como de sua fundação. No fim do século 19, os primeiros imigrantes começaram a chegar vindos de Portugal e Itália.

Considerada uma região privilegiada por conta do ar puro e cercada de áreas verdes, o bairro abriga dois grandes parques, o Parque Estadual da Cantareira e o Horto Florestal, que recentemente estiveram em destaque por conta dos casos de febre amarela detectados na região.


A história do bairro é marcada pela existência da linha ferroviária Tramway da Cantareira, que fez a região adquirir ares urbanos. Hoje tem uma vasta área residencial e comercial, com colégios, academias, bares, restaurantes, padaria, entre outros. Uma de suas principais avenidas é a Maria Amália Lopes de Azevedo, mesmo nome de importante fazendeira da região, que vendeu grandes lotes de terras a imigrantes, via de comércio e de ligação a outros bairros, que abriga a Paróquia São Pedro do Tremembé.


O Tremembé também abriga a Casa de Cultura Tremembé, administrada pela Prefeitura Regional Jaçanã/Tremembé e que oferece apresentações e oficinas culturais de forma gratuita aos seus visitantes. A Casa está no endereço Avenida Maria Amália Lopes de Azevedo, 190.


Canalização do Córrego Tremembé

Um problema antigo enfrentado pelos moradores do bairro refere-se ao trecho do Córrego do Tremembé, localizado próximo à Rua Conchilia, Amarantina e Travessa Correntinos. Neste local, em épocas de chuvas fortes era comum o córrego transbordar e causar enchentes nas vias do entorno, além de atingir imóveis da região.

Foto: AGZN
Obras da Sabesp na Rua Armina Miraglia Saporiti tiveram início
em outubro
e devem ser finalizadas até maio de 2018


O próximo verão promete ser mais tranquilo para os moradores das proximidades do córrego. Com o desenvolvimento das obras de contenção das cheias do Córrego Tremembé iniciadas em 2016, as enchentes e alagamentos devem ser minimizados já a partir deste verão.

A obra do Córrego do Tre­membé, entre a Rua Imbiras e a Avenida Sezefredo Fagundes, deve ter 770 metros canalizados. Essa é uma das partes de um projeto maior de canalização de córregos da região Jaçanã/Tremembé, que inclui os córregos da Paciência e Maria Paula.


Além desta obra de canalização, realizada em parceria entre a Secretaria Municipal de Serviços e Obras e a Prefeitura Regional Jaçanã/Tremembé, a Sabesp realiza na Rua Amina Miraglia Saporiti obras de implantação do coletor-tronco Tre­membé, com aproximadamente 1,2 km de extensão.


O coletor vai possibilitar o transporte de esgoto da região para a Estação de Tratamento Parque Novo Mundo, beneficiando os bairros Vila Albertina, Parque. Palmas do Tremembé, Vila Irmãos Arnoni, Vila Nova Mazzei e Jardim Guapira. As obras na Avenida Maria Amália Lopes de Azevedo iniciaram em março deste ano e têm previsão de término para março de 2018. Já as obras na Rua Armina Miraglia Saporiti tiveram início em outubro de 2017 e devem ser concluídas até maio de 2018.


O coletor-tronco faz parte de um importante empreendimento do Projeto Tietê que beneficiará as zonas Norte e Leste de São Paulo. Ele tem extensão total de 88,6 km entre coletores-tronco e interligações. A previsão de encerramento total do empreendimento é final do primeiro semestre de 2018.

 
Voltar

Veja a capa da edição:

Capa da Edição

Um bom jornal é você quem faz!

500 mil leitores

As melhores ofertas
estão nesta edição
classimoveis

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919



É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2017 ©.