Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em 88 bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 54 anos de tradição.
 
SAMU-SP comemora 25 anos de modernização do atendimento pré-hospitalar
 
Foto: Divulgação
Programação durante o mês de novembro oferece oficinas
e exposições sobre o trabalho realizado pelo SAMU-SP


Na última segunda-feira (6), o Serviço de Atendimento Mó­vel de Urgência (SAMU-SP) abriu para visitação a Exposição 25 anos APH/SAMU, com painel de fotos, vídeos, uniformes, materiais e equipamentos utilizados pelos funcionários. A mostra ficará aberta durante todo o mês para visitação do público de segunda à sexta-feira, das 8 às 16 horas, e aos sábados, das 9 às 12 horas, na sede do órgão - Rua Jaraguá, 858, térreo, Bom Retiro.

A série de atividades que o SAMU realizará ao longo do mês de novembro será uma oportunidade de contar a trajetória do serviço, além de prestar ho­menagens aos funcionários. Durante o mês de novembro serão realizadas oficinas de primeiros socorros para familiares dos funcionários, palestras com profissionais do Conselho Regional de Enfermagem (COREN-SP), As­sociação Brasileira de Medicina do Tráfego (ABRAMET) e Associação Brasileira de Condutores de Am­bulância (ABRAMCA), além de ações do Pro­grama Amigos do SAMU em algumas escolas.


Criado pelo Núcleo de Edu­cação em Urgência, o programa tem o objetivo de diminuir os trotes passados ao serviço por crianças, adolescentes e adultos. Também haverá campeonato de futebol masculino, no Parque Tietê, Rua Santos Dumont, 843, show de talentos e entrega de homenagens.


No dia 11, o SAMU-SP im­plantará o projeto piloto “SAMU na Comunidade”. Fun­cionários do Núcleo de Educa­ção em Urgência (NEU) e das equipes locais participarão da ação, que acontecerá das 10 às 12 horas, na sede do Projeto Tesourinha - Viaduto da China, travessa da Avenida Marechal Tito, atrás da Base Marechal Tito do SAMU. O “SAMU na Comunidade” tem o objetivo de proporcionar aos munícipes o conhecimento sobre o serviço, sua importância e a forma correta de acionamento.


No dia 12, a equipe do NEU fará uma ação educativa na Avenida Paulista, com treinamento de ressuscitação cardiopulmonar (RCP) e orientação de prevenção ao trote.



Sobre o Samu

O atendimento pré-hospitalar começou na capital paulista em 1976 e contava com 20 ambulâncias que ficavam estacionadas nos hospitais e prontos-socorros. Somente quando alguém precisava de socorro é que o veículo saia com um auxiliar de enfermagem e um motorista.
Em fevereiro de 1980, a antiga Telecomunicações de São Paulo (Telesp) cedeu o dígito 192 com 60 troncos em cinco centrais PABX. Um ano depois, o serviço ganhou o primeiro manual do “Sistema de Atendimento Pré-Hospitalar” que orientava as técnicas de socorro.

No final de 1986, iniciaram-se as tratativas para o processo de modernização do SAMU. Um Programa de Cooperação Técnica entre as cidades de Toronto/Canadá e São Paulo fomentou o desenvolvimento do sistema municipal de APH, que culminou com o treinamento de instrutores, a aquisição de equipamentos de radiocomunicação, novas ambulâncias e amplo treinamento para mais de 400 profissionais que ingressaram no programa de modernização do sistema em 1992.


Em 1993, a cidade de São Paulo passou a ter autonomia na formação de instrutores. Com a melhoria das técnicas didáticas, rapidamente se intensificaram os treinamentos de novos técnicos para as ambulâncias.  No ano 2000, o programa de intercâmbio com Toronto recebeu o prêmio Top Hospitalar.


Somente em 2003, com a “Política Nacional de Atenção às Urgências” estabelecida pelo Ministério da Saúde, é que o SAMU foi implantado nos moldes que segue até hoje sob a responsabilidade da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).


O número de ambulâncias saltou de 33, em 2003, para 61 em 2004, chegando a 120 em 2011 e, hoje, conta com 122 viaturas. Também fazem parte da frota 36 Unidades Rápidas de Atendimento por Motociclistas - URAMs - (motolâncias), duas ambulâncias de múltiplas vítimas e uma UTI Pediátrica e Neonatal (não estão incorporadas à frota do dia a dia). Na reserva técnica, há 70 am­bulâncias.


A Central de Regulação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU-SP) atende cerca de 5.000 ligações únicas diariamente. São abertas 1.100 ocorrências por dia. Em média, 75% das ocorrências atendidas pelo SAMU-SP são casos clínicos.


Está em implantação o Pro­grama SAMU Linhas de Cui­dado, que tem o objetivo de integrar cada vez mais o componente pré-hospitalar móvel com a rede de assistência. A integração proporcionará a racionalização dos recursos e maior eficácia assistencial.

 
Voltar

Veja a capa da edição:

Capa da Edição

Um bom jornal é você quem faz!

500 mil leitores

As melhores ofertas
estão nesta edição
classimoveis

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919



É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2017 ©.