Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em 88 bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 54 anos de tradição.
 
Prefeitura de SP anuncia Plano de Chuvas de Verão e regionais atuam para evitar enchentes na ZN
 
Foto: AGZN
Piscinão da Avenida General Penha Brasil, na Vila Nova Cachoeirinha, em registro feito no primeiro semestre de 2017


Com o período de chuvas se aproximando, a Prefeitura de São Paulo apresentou na última quarta-feira (29) as ações do Plano Chuvas de Verão (PCV) e fez o lançamento do aplicativo “SP + Segura”, uma tecnologia que permitirá a comunicação entre cidadãos e poder municipal em relação a segurança pública da cidade, incluindo ocorrências em razão de chuvas. O Plano Chuvas de Verão está programado para entrar em vigência no dia 1º de dezembro de 2017 e terminar em 31 de março de 2018, podendo ser prorrogado de acordo com a situação climática enfrentada na cidade.

A ação temporária visa gerenciar os riscos enfrentados durante a época de fortes chuvas a partir de um Grupo Técnico Operacional formado para estudar e alinhar as principais ações do Plano, com o objetivo de aumentar a capacidade de resposta das equipes e estimular novos canais de comunicação entre a população e o município.


O Plano Chuvas de Verão integra 11 secretarias municipais, as prefeituras regionais da cidade, órgãos do Estado de SP e órgãos de segurança e serviços da cidade, como: o Corpo de Bombeiros, a Defesa Civil, polícias Militar e Civil, companhias de trânsito como (EMTU, Metrô e CPTM), para realização de ações conjuntas. 

Em relação ao verão de 2017, que contou com cinco Equipes de Respostas para atendimentos de risco, o plano de ação do verão de 2018 deverá contar com 14 equipes, que atuarão 24 horas por dia, durante toda a semana, em ocorrências de obstrução de vias por queda de árvo­res, enchentes, escorregamentos, inundações e demais ocorrências de risco à integridade física, danos ao patrimônio e ao meio ambiente. Na Zona Norte, as equipes de resposta terão bases montadas em Pirituba, Santana e no Jaçanã.

 

Foto: AGZN
Córrego da Paciência, em trecho que passa pela região
da Vila Gustavo, registrado em maio de 2017


Contenção de alagamentos e riscos na Zona Norte

Do ponto de vista local, as Prefeituras Regionais têm importante papel tanto na manutenção de córregos, bueiros e vias limpas, em ação preventiva às enchentes, como também no socorro a situações de risco, como as já citadas acima. Para isso, dentro do Plano Chuvas de Verão as equipes técnicas das Prefeituras Regionais deverão estar disponíveis 24 horas por dia, principalmente em áreas mais vulneráveis. Nas 32 regionais devem ficar instaladas Coordenadorias Distritais da Defesa Civil (CODDEC), em apoio à ação das equipes técnicas.

Um programa pontual, de ação durante os três meses de maior risco, é importante, pois alguns casos de alagamentos são causados pela impermeabilização do solo e falta de locais de escoamento da água, desvio do curso de rios, entre outras questões urbanísticas em que a cidade foi construída. Porém, um trabalho preventivo, como a limpeza de bueiros, córregos, desassoreamento a canalização de córregos e a manutenção dos piscinões são trabalhos que devem ser realizados durante todo o ano, no período de estiagem, para que os danos causados pelas chuvas fortes de verão sejam cada vez menores.


Nesse aspecto, as prefeituras regionais da Zona Norte (Casa Verde/Cachoeirinha, San­ta­na/Tucuruvi e Vila Maria/Vila Guilherme), em retorno ao contato da redação da AGZN, informaram as ações realizadas ao longo de 2017 em caráter preventivo, que incluem a limpeza de galerias, córregos e canais de esgoto (de forma manual e mecânica), serviços de zeladoria como a varrição de ruas, recolhimento de lixo e entulho pelo Cata-Bagulho.


Vias de risco

Dentro de cada área da ZN existem pontos com maior incidência de alagamentos que devem receber maior atenção por parte das regionais. De acordo com a assessoria de comunicação da regional Casa Verde/Cachoeirinha, são dividi­das em seus distritos as vias com maior risco, que são: Casa Verde - Rua Carandaí, Ave­nida Ordem e Progresso, Rua Dr. Melo No­gueira, Ave­nida Brazelisa Alves de Carva­lho; Limão - Avenida Antonio Munhoz Bonilha (próximo à Avenida Nossa Senhora do Ó), Rua Miguel Nelson Be­chara, Rua Nelson Francisco, Rua Matheus Mascarenhas, Rua Carolina Soares (próximo à Praça Canaã), Rua Francisco Rodrigues Nunes esquina com Rua Maestro Gabriel Miglioli; Cachoeirinha - Rua Braziluso Lopes, Rua Condessa Amália Matarazzo, Rua São Roque de Minas, Rua Gervásio Leite Ribeiro, Rua Taquaraçu de Mi­nas e Rua Cachoeira dos An­tunes.

Na Vila Maria/Vila Guilher­me, apesar de parte da região encontrar-se abaixo da “cota de transbordamento da calha do Rio Tietê”, segundo informado pela assessoria de comunicação da regional, os pontos de maior incidência de alagamento são menores, localizados na Rua Chico Pontes, em frente ao “Mart Center” e no entorno do Córrego da Paciência, que corta os bairros de Vila Medeiros e Vila Ede, além de passar por bairros do Jaçanã. Para essas áreas, a regional realiza monitoramento em conjunto com a CET para interdição momentânea da via e, assim que o nível da água baixa é repassada a demanda de limpeza do sistema de drenagem.


Os endereços catalogados pelo Plano Preventivo de Defesa Civil da regional Santana/Tu­curuvi registram áreas de inundação e alagamento nas vias: Rua Professor Marcondes Do­mingues, Travessa Bricio Car­do­so, Avenida Zaki Narchi x Rua Urupiara, Avenida Cruzeiro do Sul x Rua Darzan, Avenida Ge­neral Ataliba Leonel x Praça Orlando Silva e Rua Dr. Zuquim x Rua Olavo Egídio.

 
Voltar

Veja a capa da edição:

Capa da Edição

Um bom jornal é você quem faz!

500 mil leitores

As melhores ofertas
estão nesta edição
classimoveis

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919



É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2017 ©.