Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em 88 bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 55 anos de tradição.
 
Arquivo Público realiza exposição sobre o Rio Tietê
 
Foto: AGZN
Evento de inauguração discute gestão das águas
em São Paulo





O Arquivo Público do Estado de São Paulo (APESP), com apoio da Sabesp (Companhia de Sa­neamento Básico do Estado de São Paulo) e da Fundação Ener­gia e Saneamento, realiza no próximo dia 14 de março o seminário “Expedição Tietê: registros de usos, ocupação e recuperação”, que marca a abertura de uma exposição com o mesmo nome.

O seminário é aberto ao público e discute a gestão das águas com foco no Rio Tietê. A mesa terá a participação do presidente do conselho da Fundação Energia, Sergio Augusto de Ar­ruda Ca­margo; do professor da Unifesp e pesquisador Janes Jorge, autor do livro “Tietê, o rio que a cidade perdeu: São Paulo, 1890-1940”; do biólogo e ambientalista Cesar Pegoraro, consultor da Fundação SOS Mata Atlântica; e será mediada por Rose Marie Inojosa, do Arquivo Público do Estado.

A exposição propõe uma expedição por documentos do acervo do Arquivo do Estado que registram as múltiplas formas com que a sociedade utilizou e utiliza os recursos naturais do Rio Tietê: do abastecimento de água para cidades à geração de energia por barragens e usinas hidrelétricas, às retificações do leito para permitir a ocupação e facilitar a navegação, passando pela mineração, o lazer, esportes e preservação.

Painéis verticais, vitrines e TVs exibindo documentos textuais, fotos, mapas e livros do acervo sob guarda do Arquivo Público e do Museu da Energia representam as diversas formas de utilização do mais extenso rio que corta o estado de São Paulo.

Todos esses usos são regulados, norteados ou executados por órgãos e entidades do governo estadual. A documentação de grande parte dessas atividades, desde 1893, é mantida pelo APESP: são relatórios, ofícios, processos, mapas, fotos e publicações que formam um conjunto representativo de como o Estado vem gerindo as águas do Tietê.

Além da documentação oficial, o Arquivo Público tem também em seu acervo documentos gerados por instituições privadas que são de interesse público e social. O formato de expedição é inspirado na proposta utilizada pela Comissão Geográfica e Geológica (CGG), órgão ligado à Secretaria de Agricultura, no começo do século 20, para mapear com equipe multidisciplinar (engenheiros, geógrafos, bió­logos, geólogos etc.) os recursos disponíveis ao longo dos principais rios que cortam o estado.

A exposição fica em cartaz no saguão de entrada do Arquivo Público do Estado de São Paulo até o dia 23 de março. A visitação é gratuita e está aberta ao público de segunda a sexta-feira (exceto feriados), das 9 às 17 horas.

Programação

Seminário “Expedição Tietê: registros dos usos, ocupação e recuperação”
9 horas - Credenciamento
9h30 - Abertura do Seminário - Coordenador do Arquivo Pú­blico, Fernando Padula e Flávio Ricci Arantes, diretor do Centro de Difusão e Apoio a Pesquisa
10 horas - Apresentações das palestras
11h30 - Diálogo dos palestrantes com a plateia
12 horas - Abertura da exposição

Serviço:
Exposição “Expedição Tietê: registros dos usos, ocupação e recuperação”
Data: de 14 a 23 de março
Endereço: Rua Voluntários da Pá­tria, 596, Santana (ao lado da estação Portuguesa-Tietê do Metrô)
Visitação: Gratuita, de segunda a sexta, das 9 às 17 horas no Arquivo Público do Estado de São Paulo.

 
Voltar

Veja a capa da edição:

Capa da Edição

Um bom jornal é você quem faz!

500 mil leitores

As melhores ofertas
estão nesta edição
classimoveis

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919



É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2018 ©.