Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em 88 bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 55 anos de tradição.
 
Inclusão da Avenida Tiradentes no roteiro dos blocos de Carnaval é rejeitada por moradores
 
Fotos: AGZN
Avenida Tiradentes deve receber cerca de 2 milhões de pessoas
durante o Carnaval paulistano




Praça na região da Ponte Pequena registra aumento da população de rua, problema que moradores locais temem piorar com evento de Carnaval
A inclusão da Avenida Tira­dentes entre os pontos que devem receber os blocos carnavalescos de São Paulo gerou a organização de um abaixo-assinado contra essa medida por representantes da comunidade da região da Ponte Pequena. O anúncio foi divulgado no início de dezembro, quando a prefeitura informou a inclusão, entre outros pontos, da Avenida Tiradentes entre as avenidas que devem receber os blocos do Carnaval paulistano.

Essa medida se deve à necessidade de alternativas para substituir a Avenida 23 de Maio, que em 2018, reuniu cerca de 6 milhões de foliões, o que impediu o tráfego nessa fundamental via de ligação Norte-Sul da cidade, além de fazer parte do acesso a seis importantes hospitais da cidade.

O crescimento do Carnaval de rua na cidade de São Paulo é um fenômeno que tem se fortalecido nos últimos anos. Neste ano os desfiles devem saltar de 449 (considerando o Carnaval de 2018) para 737.

A primeira região a receber esse evento e sofrer seus impactos foi Vila Madalena. Em praticamente todas as regiões afetadas, o estrondoso crescimento do público desse evento trouxe em seu lado negativo transtornos na mobilidade urbana, conservação das ruas e segurança.
Preocupados com o impacto desse grande evento da região, moradores estão organi­zando um abaixo-assinado con­tra a utilização da Avenida Ti­radentes para o Carnaval.

O crescimento do Carnaval de rua na cidade de São Paulo é um fenômeno que tem se fortalecido nos últimos anos. Neste ano os desfiles devem saltar de 449 (considerando o Carnaval de 2018) para 737.

Esse ano, por recomendação do Ministério Público, a utilização de trecho da Avenida 23 de Maio para os blocos de Carnaval foi cancelada sob o argumento de que não há rota de fuga para o trânsito. Assim como a Avenida Tiradentes, a Marques de São Vicente foi anunciada como uma das alternativas.

De acordo com a programação, a Avenida Tiradentes deve receber o bloco da cantora Claudia Leite e é esperado um público de 2 milhões de pessoas. Diante dessa notícia, representantes da comunidade da Ponte Pequena organizaram um abaixo-assinado físico e outro virtual para se posicionar contra essa medida.

O tema foi abordado na última reunião do Conseg-Bom Retiro, promovida no dia 7/1. “Nos foi informado que em outubro a prefeitura afirmou que a Tiradentes estaria fora do circuito do Carnaval. Agora, foi anunciada sem consulta aos moradores”, relata a advogada Joana D’Arc Figueira, moradora do bairro Ponte Pequena e organizadora do abaixo-assinado contra o Carnaval na Avenida Tiradentes.

Entre os problemas apontados está a falta de estrutura local para receber um público estimado em 2 milhões de pessoas, podendo agravar problemas já existentes na região como a precariedade das vias e da própria Ponte das Bandeiras, assim como maior concentração de população de rua, problemas com segurança e uso de drogas lícitas e ilícitas nas ruas. Além disso, há a evidente questão de mobilidade, uma vez que esse trecho do corredor Norte-Sul ficará tomado pelo evento.

Esse tema será discutido em Audiência Pública marcada para o próximo dia 22/1, às 14 horas, no Auditório Queiroz Filho, localizado na Avenida Brigadeiro Luiz Antonio, nº 35. O abaixo-assinado virtual está disponível no endereço eletrônico: https://bit.ly/2G4EqZl
 
Voltar

Veja a capa da edição:

Capa da Edição

Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919



É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2019 ©.