Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em 88 bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 56 anos de tradição.
 
Estudantes da Etec de Pirituba participam de documentário
 
Alunos da Escola Técnica Es­tadual (Etec) Profª Drª Doroti Quiomi Kanashiro Toyohara, localizada no bairro de Pirituba, na Capital, estão no documentário “O Silêncio dos Homens”. Investigação sobre as dores, sofrimentos, obstáculos, omissões, qualidades, riquezas e processos de mudança dos homens, o filme tem estreia prevista para o segundo semestre de 2019. Assista ao trailer no link:
https://www.youtube.com/watch?
time_continue=264&v=UzWyx_TcPmQ ou procure no youtube:Trailer | Documentário “O Silêncio dos Homens”
Desde março, por meio do projeto Plano de Menino, estudantes da Etec participam, voluntariamente de rodas de conversa quinzenais - mediadas por psicólogos, jornalistas e advogados, entre outros profissionais - sobre temas como: masculinidade, violência contra mulher, carreira, relacionamentos e o papel do homem na construção de uma sociedade com mais equidade. Um dos encontros, com 20 meninos e 5 meninas, foi filmado e incluído no longa-metragem com entrevistas.

Foto: Reprodução/Monstro Filmes
Alunos da Etec e a jornalista Viviane Duarte participaram
do documentário “O Silêncio dos Homens”

“A gente pôde documentar como as questões de gênero são trabalhadas com os estudantes no ambiente escolar e mostrar como os jovens estão inseridos nesse tema, quais são as dificuldades e incertezas sobre a masculinidade”, avalia o diretor do filme, Ian Leite. “Também é importante debater esse movimento de transformação e conscientização começando desde cedo.”

Alunas da Etec já participam do projeto Plano de Menina há três anos. De acordo com a diretora da unidade, Eliane Malteze, além da melhora no desempenho acadêmico. Nesse período foi possível perceber que elas estão mais conscientes das possibilidades profissionais e do lugar da mulher na luta pelo fim das desigualdades. “Já dá para notar que os meninos também começam a entender seu papel na sociedade, temos menos comentários machistas e sexistas, as relações entre eles melhoraram muito.” 
 
Voltar

Veja a capa da edição:

Capa da Edição
Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919


É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2019 ©.