Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em 88 bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 56 anos de tradição.
 
ACSP-Distrital Norte recebe superintendente da CET para abordar as ciclofaixas na ZN
 
Fotos: AGZN
Evento na ACSP-Distrital Norte aborda a instalação
de novas ciclofaixas na Zona Norte



Rua Iapó, na Casa Verde, é um exemplo das vias que devem receber ciclofaixas e abrigam muitos estabelecimentos comerciais e empresas
No último dia 29/8, a Asso­ciação Comercial de São Paulo Distrital Norte, localizada na Rua Jovita, 309, recebeu a superintendente da CET - dra. Elizabete França, para falar sobre o Plano Cicloviário da cidade de São Paulo. Com a presença de representantes de entidades, comerciantes e empresários da região, o evento destacou as dúvidas e os questionamentos da comunidade local, quanto às consequências da ampliação da malha cicloviária, principalmente para os estabelecimentos comerciais e empresas.

Para compor a mesa diretora dos trabalhos foram convidados: Luis Carlos Ferreira Eiras - Diretor Superintendente da Dis­­trital Norte; Antônio Carlos Pela - Vice-presidente de Rela­­ções Municipais da ACSP e Coor­denador Geral do Conselho de Política Urbana - CPU; Major PM André Diniz de Oliveira, na ocasião representando o comandante do 9º BPM/M Ten. Cel. Cepada; Kenedi Oliveira e Silva - Assessor Jurídico representando o subprefeito de Santana/Tucuruvi - Pedro Nepomucemo de Souza Filho; supervisor de Pla­nejamento Urbano representando o subprefeito de Casa Verde/Cachoeirinha/Limão Thiago Martins Milhim.

Ao apresentar, brevemente o plano de expansão de ciclofaixas da cidade, Elizabete destacou dados interessantes como a meta de chegar a 300 km de ciclofaixas interligadas aos demais modais de mobilidade e priorizando a segurança dos usuários. Segundo os dados apresentados, 80% da população da cidade aceita o uso de bicicletas como meio de transporte e a adesão ao ciclismo é um movimento crescente, principalmente em trajetos menores entre os bairros. “Nossa intenção é integrar todos os modais”, explicou.

Até o mês de julho deste ano, 10 audiências públicas foram rea­lizadas para discutir o assunto, nas quais foram coletadas 436 contribuições sobre malha cicloviária da cidade. Atualmente, a Prefeitura está requalificando a malha já existente e tem a meta de implantar mais 173km de ciclofaixas em toda a cidade. Entre as vias principais que devem receber novas ciclofaixas na Zona Norte, está a Avenida Inajar de Souza, em Vila Nova Cachoeirinha.

Após a apresentação do plano cicloviário, o público presente fez alguns questionamentos sobre a implantação de ciclofaixas em regiões específicas. Na região do Jaçanã, por exemplo, onde há o estudo para implantação de ciclofaixa ao longo da Avenida Guapira, moradores e comerciantes da região questionaram a segurança. “Avenida Guapira é estreita, passa ônibus, é sinuosa”, destacou Rosana Toente. Outra via destacada como perigosa para os ciclistas é a Luis Stamatis.

Fotos: AGZN
Avenida Inajar de Souza é uma das vias citadas
entre as que devem receber novas ciclofaixas




Avenida Luis Stamatis, no Jaçanã, está entre as que podem
receber novas ciclofaixas, porém, moradoras da região
questionam suas condições de segurança para isso
Outro ponto apontado pelos participantes é a região da Casa Verde, próximo à Ponte da Casa Verde e Marginal Tietê, onde ruas como a Iapó são predominantes os estabelecimentos comercias e os empresários temem prejuízos a partir da instalação das ciclofaixas. O conflito entre pedestres e ciclistas também foi uma aspecto apresentado durante a reunião. Segundo o conselheiro da distrital, dr. Ari Pereira, na Rua Voluntários da Pátria, por exemplo, é comum o pedestre precisar dar passagem para os ciclistas, uma vez que ambos utilizam o mesmo espaço. “Acredito que a educação precisa ser trabalhada para quem usa bicicleta”.

Diante dessas e de outras ponderações apresentadas, a representante da CET afirmou que todos os pontos destacados podem ser revistos e analisados.

A Prefeitura de São Paulo informou que as obras de recape e sinalização das ciclofaixas na zona Norte incluem as ruas Afonso Lopes Vieira, Gabriel Migliori, Man­daqui, Direitos Hu­manos, Orlando Garcia da Silveira, José da Natividade Sal­danha, Ananias Holanda de Oliveira, Parque Novo Mundo e Direitos Humanos. As obras devem ter devem ter início ainda este mês.

O Plano Cicloviário prevê a construção de ao menos 173 quilômetros de novas conexões e a requalificação de ao menos 310 quilômetros da malha existente, com verba total de R$ 325,7 milhões para o biênio 2019/2020.
 
 
Voltar

Veja a capa da edição:

Capa da Edição
Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919


É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2019 ©.