Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em 88 bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 56 anos de tradição.
 
Parque Edu Chaves completa 95 anos com muito desenvolvimento
 
Fotos: AGZN
Avenida Edu Chaves em seu trecho junto ao
Córrego Paciência ainda sofre com alagamentos

Esquina entre as avenidas Edu Chaves e Roland Garros
preserva a história do bairro

Na próxima terça-feira o Parque Edu Chaves completa, oficialmente 95 anos de fundação. A data refere-se ao ano de 1924, quando o então proprietário da área, Eduardo Pacheco Chaves vende parte de suas terras dando início ao processo de loteamento. A formação do bairro foi impulsionada com uma parceria da Caixa Econômica Federal com o clube dos sargentos da antiga Força Pública para a construção de um conjunto habitacional promovendo a ocupação do bairro.

Situado às margem do Rio Cabuçu de Cima e sendo cortado pelo Córrego Paciência, o bairro sofreu por muitos anos com grandes enchentes que chegaram a desvalorizar a região. Após muita mobilização popular, que teve impulso através da Sociedade Amigos do Parque Edu Chaves, a Sapec, o governo do Estado efetivou a canalização do Córrego Cabuçu de Cima. A partir de então, as grandes enchentes ficaram para traz e o bairro tem, atualmente uma boa qualidade de vida.

Com uma ampla rede de comércio e serviços concentrada, principalmente na Avenida Edu Chaves e no entorno da Praça Comandante Eduardo de Oliveira, o bairro tem amplas ruas arborizadas e constantes serviços de zeladoria por parte da Subprefeitura Jaçanã/Tremembé. “O bairro, atualmente está muito bom”, relata o morador e comerciante Agos­tinho Moreira da Silva. “Até a segurança melhorou bastante”, afirmou, destacando a importância de ter o posto policial no bairro. “O que ainda atrapalha o bairro são os alagamentos na Avenida Edu Chaves”, relata o morador, especificando que o problema atinge o trecho entre a Rua Sanatórios e a Avenida Roland Garros.

De acordo com o subprefeito de Jaçanã/Tremembé, o problema acontece em decorrência do trecho do Córrego Paciência que atravessa o bairro. “Tomamos as medidas preventivas, porém essa situação só será resolvida de fato com o trabalho de contenção das cheias do Córrego Paciência”, afirmou o subprefeito Alexandre Pires.

De acordo com a Prefeitura, as obras no Córrego Paciência tiveram início em agosto de 2018. Em fevereiro deste ano foi concluído um trecho de canalização de 260 metros entre seu desemboque, no Rio Cabuçu, e a Rodovia Fernão Dias. O próximo trecho a receber as obras está entre a Rodovia Fernão Dias até a Rua Aperibé, entre a Rua Flávia até Avenida Jardim Japão e da Avenida Jardim Japão até o montante do reservatório.

Foto: AGZN
Praça Comandante Eduardo de Oliveira é um dos pontos
mais conhecidos do Parque Edu Chaves


Para o próximo dia 7 de dezembro, a Subprefeitura Ja­ça­nã/Tremembé está programando um mutirão de zeladoria e serviços a ser divulgado nos próximos dias. Na próxima terça-feira, data oficial do aniversário do bairro, comemora-se o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência. Celebrando a data, será realizado o Projeto Abraça Edu Chaves, na Biblioteca José Mauro de Vasconcelos (situada na Praça Comandante Eduardo de Oliveira, 100) a partir das 9 horas.

Localizado entre o Jaçanã e a divisa com o município de Gua­rulhos, o bairro Parque Edu Chaves fica às margens do Cór­rego Cabuçu. Toda a sua área fazia parte de uma extensa fazenda, até que seu proprietário, Eduardo Pacheco Chaves, vendeu parte das terras à Sociedade Comercial e Construtora S.A., empresa que iniciou o processo de loteamento da região. A data oficial da venda foi 3 de dezembro de 1924, marco inicial da formação do bairro Parque Edu Chaves.

O planejamento das ruas, de forma arredondada que ca­rac­teriza o bairro, foi feito pela Companhia Planurba e teve como modela da Praça de Champs-Élysées em Paris. Seu desenvolvimento foi impulsionado quando um acordo entre a Caixa Econômica Federal e o clube dos sargentos da antiga Força Pública foi firmado para a construção de um conjunto habitacional. Até os dias de hoje, o bairro é conhecido por ter entre seus moradores muitos militares e as casas que preservam suas características iniciais são chamadas “casas de sargento”.

O comércio começou a se desenvolver a partir da década de 50. Até então, os moradores precisavam ir ao Jaçanã ou centro de São Paulo para fazer suas compras. Entre os bairros vizinhos estão ainda Vila Sabrina e Jardim Brasil, bairros que também têm comércio intenso. O nome do bairro é uma homenagem ao aviador Eduardo Chaves, ele foi o primeiro brasileiro a tirar o brevê de piloto, em julho de 1911. Amigo de Alberto Santos-Dumont, Eduar­do Chaves era aventureiro, rico e foi o primeiro a abrir uma escola de pilotos no Brasil, na cidade de São Paulo, sendo o primeiro a realizar uma viagem de São Paulo a Buenos Aires num avião Curtiss, de 150 HP. Em 1935 abandonou a aviação e morreu em 1975 com 88 anos.

Situado à margem do Rio Cabuçu de Cima e tendo o Cór­rego Paciência cortando seu território, o Parque Edu Chaves sofreu por muitos anos grandes enchentes. Durante décadas, moradores e comerciantes sofreram com grandes enchentes que acabaram, nessa época desvalorizando a região. Esse problema só foi resolvido a partir da Canalização do Córrego Cabuçu de Cima, grande projeto do Governo do Esta­do executado no período de 1997 a 2002. O bairro é ainda marcado pelo intenso trabalho das associações de moradores que atuam para trazer melhorias e infraestrutura ao bairro.

Um forte exemplo é a So­ciedade Amigos do Parque Edu Chaves, “Sapec”, fundada em 11 de agosto de 1957 pelo sargento da Força Púbica, Arlindo de Souza Picoli. O trabalho da Sapec foi fundamental para que a canalização do Córrego Cabuçu de Cima se tornasse rea­lidade. O Lions Clube Parque Edu Chaves foi fundado em 29 de março de 1980 por Anildo Baldin e outros moradores. Em 1994 foi fundada a Brigada Biológica Edu Chaves, que desde então, desenvolve trabalho de planejamento para arborização das ruas e praças locais, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida na comunidade. Esses são alguns exemplos de associações que fazem parte da história do desenvolvimento do Parque Edu Chaves.

Na próxima terça-feira (3), data oficial de aniversário do bairro, acontece o Pro­je­to Abraça Edu Chaves, na Bi­blio­teca Municipal José Mau­ro de Vas­concelos situada na Pra­ça Comandante Eduardo de Oli­vei­ra, 100. Realizado no Dia Inter­na­cional da Pessoa com Defi­ciência, o evento contará com a apresentação de algumas instituições que prestam relevantes serviços pela qualidade de vida das pessoas com deficiên­cia na região. As comemorações pelo aniversário do bairro continuam no próximo dia 7/11 com Mutirão de Zeladoria promovido pela Subprefeitura Jaçanã/Tremembé. O local e os serviços oferecidos serão divulgados nos próximos dias.
 
Voltar

Veja a capa da edição:

Capa da Edição
Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919




Cinemark

É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2019 ©.