Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em 88 bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 56 anos de tradição.
 
O que foi notícia na semana
 
Foto: Divulgação
A semana começou chuvosa e com estado de emergência e na manhã da última segunda-feira (11) o Governador João Doria sobrevoou as áreas inundadas na Capital e Região Metropolitana de São Paulo devido às fortes chuvas que atingiram o Estado desde o início da noite de domingo (10). Doria determinou prioridade no atendimento a desabrigados, a remoção de pessoas em áreas de risco e a atuação coordenada da Defesa Civil Estadual, Corpo de Bombeiros e prefeituras de cidades afetadas pelas enchentes. O restabelecimento de serviços públicos interrompidos pelas chuvas também é considerado prioritário.

Na última segunda-feira (11) o governo federal demitiu o chefe de gabinete, secretário adjunto, assessor especial e 3 diretores do Ministério da Educação. As demissões foram publicadas em edição extra do Diário Oficial da União da última segunda-feira (11). Os outros funcionários de alto escalão demitidos: Tiago Tondinelli: chefe de gabinete do ministro da Educação; Eduardo Miranda Freire de Melo: secretário-executivo adjunto da Secretaria-Executiva do Ministério da Educação; Claudio Titericz: diretor de programa da Secretaria-Executiva do Ministério da Educação; Silvio Grimaldo de Camargo: assessor especial do ministro da Educação; Tiago Levi Diniz Lima: diretor de Formação Profissional e Inovação da Fundação Joaquim Nabuco.

Na última quarta-feira (13) houve desabamento de um edifício de três andares que abrigava uma escola de educação básica particular na cidade de Lagos, na Nigéria. Oito crianças morreram e muitas estão desaparecidas de acordo com a Agência Nacional de Gerenciamento de Emergência. Segundo a escola mais de 100 crianças estavam no imóvel, localizado na região de Ita-faji. O desabamento aconteceu enquanto os alunos estavam em sala de aula, por volta das 10 horas (no horário local).

Na última quarta-feira (13) por volta das 9h30, um adolescente, 17 anos, e um homem encapuzado, 25 anos, entraram na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano (Grande SP) e mataram sete pessoas, ferindo outras 11, e logo em seguida cometeram suicídio. Entre as vítimas há duas funcionárias do colégio e uma delas é a coordenadora. Antes de entrarem na escola de acordo com testemunhas, os rapazes atacaram, o dono de um lava-jato próximo à escola, identificado como Jorge Antonio de Moraes. Ele foi levado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos, ele era tio de Guilherme, um dos assassinos. 
 
Voltar
 

Veja a capa da edição:

Capa da Edição
Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919


Cinemark

É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2019 ©.