ÓTica Voluntários




Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em diversos bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 59 anos de tradição.
 
100 anos do Rádio: Marlene x Emilinha Borba, a rivalidade das cantoras
 
Fotos: Reprodução História que o Rádio não Contou/Reynaldo C. Tavares
As irmãs Linda e Dircinha Baptista,
as primeiras
Rainhas do Rádio


Emilinha Borba conquistou 
o título em 1953
Marlene e Mary Gonçalves,
Rainhas do Rádio, em 1949 e 1952
O concurso de Rainha do Rádio brasileiro começou em 1937, com Linda Baptista (Florinda de Oliveira), que reinou por 11 anos seguidos. Em 1948, a Associação Brasileira de Rádio (ABR) decidiu reorganizar um novo concurso. E Linda pas­sou a faixa para a irmã Dircinha Baptista (Dirce de Oliveira). Mas a maior rivalidade entre as rainhas do rádio começou a surgir em 1949, entre Marlene (Vitória Bonaiutti, falecida em 2014) e Emilinha Borba (Emília Savanna Borba, que morreu em 2005). A carioca, era mais conhecida que Marlene, mas a novata conseguiu o apoio da Companhia Antártica Pau­lista, que naquele ano lançaria o guaraná caçula e fez uma bela campanha com o nome de Marlene. Emilinha chegou em terceiro lugar e nem esperou a apuração terminar deixando a disputa. Mesmo a coroação de Marlene acontecendo em um clima tenso e hostil, ela reinou até 1951. Emilinha Borba teve sua revanche nos períodos de 1953 a 1954, ao derrotar a rival. Outras Rainhas do Rádio também fizeram sucesso como: Ângela Maria (1954/1955), Dalva de Oliveira (1951/1952), Mary Gonçalves (1952/1953), Vera Lúcia (1955/1956), entre outras.
 
 Voltar

Veja a capa da edição:

Capa da Edição

Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919
Whatsapp  94861-1729
 
Veja as duas últimas edições
Ed. 3017 Ed. 3018
 

É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2022 ©.