ÓTica Voluntários




Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em diversos bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 59 anos de tradição.
 
Pesquisador da ZN entrelaça os bairros de Santana
e Ipiranga à história do Brasil
 
Foto: AGZN
Segundo o historiador, José Bonifácio de Andrada e Silva
morou no
Solar dos Andradas, atualmente sede do CPOR - SP


O historiador e conselheiro cívico da Associação Comercial de São Paulo - Distrital Norte, e morador do bairro de Santana, Heliodoro Pereira de Sá, reuniu por meio de pesquisas e buscas históricas, documentos que ligam os bairros Santana, na Zona Norte, e Ipiranga, na Zona Sul, à história do Brasil.

Heliodoro expôs através de estudos que o bairro de Santana é o “Berço da Independência”, pois segundo o historiador, José Bonifácio de Andrada e Silva, tutor e conselheiro de Dom Pedro I, morou no Solar dos Andradas, atualmente sede do CPOR - SP - Centro de Preparação de Oficiais da Reserva de São Paulo, local onde foi escrita a carta do “Fico”, a qual abriu caminho para a Independência do Brasil.


“O bairro Ipiranga, na Zona Sul, é considerado o “Altar da Pátria”, porque foi nas margens do Riacho do Ipiranga, que Dom Pedro I deu o Grito da Independência do Brasil, hoje, Parque da Independência, composto da Casa do Grito, monumento onde estão os restos mortais de Dom Pedro I e de suas duas esposas, Carolina Leopoldina - Arqueduquesa de Áustria e Amélia Augusta - Duquesa Ale­mã”, relata o historiador.


Heliodoro descreve ainda que o Grito da Independência aconteceu quando Dom Pedro I vinha de Santos após uma parada na árvore da Estrada das Lágrimas, seguindo depois para as margens do Riacho do Ipiranga, onde se encontrou com um mensageiro que trazia duas cartas; uma do rei de Portugal, ordenando ao príncipe que voltasse ao país e outra de José Bonifácio pedindo que ele desse o Grito da Independência do Brasil e ficasse governando o País. O historiador afirma que assim que Dom Pedro I as leu, reuniu sua comitiva, tirou a espada e ali mesmo deu o grito com a frase histórica: “Brasileiros, a nossa divisa hoje em dia será Independência ou Morte”.


Uma curiosidade revelada pelo historiador é sobre o sino que tocou no dia da independência anunciando o fato histórico, que atualmente se encontra na Paróquia São Geraldo, em Perdizes, Zona Oeste. “O sino pesa 2,2 tonela­das e 18 quilos de ouro”.


Neste contexto da evolução histórica do Brasil, Heliodoro retrata o bairro de Santana como um dos maiores patrimônios cívicos e eventos civis e religiosos do País, tais como:

•Solar dos Andradas, CPOR-SP, Escola de Oficiais da Reserva do Exército Brasileiro;

•Carta do “Fico”, de Dom Pedro I, que abriu o caminho para a Independência do Brasil;


•José Bonifácio de Andrada e Silva, tutor e conselheiro de Dom Pedro I;


•Desfiles da Independência, no Sambódromo;


•FEB - Monumento com os símbolos do exército, marinha e aeronáutica;


•PAMA - SP, com departamentos da aeronáutica;


•Campo de Marte, aviões civis;


•14-Bis, monumento a Santos Dumont, Pai da Aviação;


•Bandeirantes, Ponte das Ban­deiras, liga o bairro de Santana ao Centro;


•Quartéis da Polícia Militar;


•Delegacias da Polícia Civil e Científica;


•Departamentos da GCM da cidade;


•Local da chegada de dois papas a São Paulo;


•Marcha para Jesus;


•Anhembi, feiras e shows;


•1º de Maio;


•Corrida de Automóveis - Fór­mula Indy;


•Corrida de pedestres do PAMA-SP;

 
Voltar

Veja a capa da edição:

Capa da Edição

Um bom jornal é você quem faz!

500 mil leitores

As melhores ofertas
estão nesta edição

classimoveis

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919
Whatsapp  94861-1729
 
Veja as duas últimas edições
Ed. 3017 Ed. 3018
 

É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2022 ©.