Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em 88 bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 57 anos de tradição.
 
Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso recebe Exposição Dom Paulo Evaristo Arns
 
Foto: AGZN
CCJ apresenta exposição interativa sobre Dom Paulo Evaristo Arns


O Centro Cultural da Juven­tude Ruth Cardoso sedia até o próximo dia 26 de abril, a Exposição Paulo Evaristo Arns, com entrada franca. A exposição é uma realização da Mirar Lejos em parceria com a Cáritas Brasileira Regional São Paulo, com curadoria e coordenação-geral das jornalistas e biógrafas de Dom Paulo, Evanize Sydow e Marilda Ferri.

Concebida com o foco no público jovem e estudantes, incluindo monitores para receber as escolas, a exposição conta com elementos interativos, lúdicos, multimídia e tecnologia sensorial, dispostos em vários ambientes do CCJ, somando cerca de 1.200 metros de espaço expositivo. A Mostra propõe um passeio pela trajetória do cardeal por meio de seis eixos temáticos, destacando assuntos como: Democracia, Política, Sociedade, Legado Intelectual, Igreja e Comunicação. Por esses eixos são enfocados temas como: Dom Paulo e o povo da rua; a contribuição para a justiça social e os direitos humanos; sua importância para os perseguidos políticos brasileiros e do Cone Sul; Dom Paulo e os operários; o papel da mulher na Igreja e na sociedade; seu legado para os movimentos sociais, entre outros.

Na entrada, um painel de LED interativo de 9 metros de comprimento por 2,50 metros de altura, com a possibilidade do visitante: explorar, interagir e manusear os assuntos ali dispostos. Num outro ambiente, dois totens gigantes convidam o público a responder perguntas e questões sobre a Democracia e os Direitos Humanos por meio de um divertido Quizz. Também os Direitos Humanos, tema central na trajetória de Dom Paulo, é lembrado num grande jogo de amarelinha, onde o visitante percorre os destaques desse assunto se divertindo. Na reprodução de um minicampo do Corinthians, os visitantes são convidados a formar dois times para responder a um número especifico de perguntas e disputarem entre si, para ver quem acerta mais pontos. Nessa instalação, a relevância da trajetória de Dom Paulo e a “Democracia Corintiana”.

Numa grande área expositiva do térreo, é retratado o período do Regime Militar e a atuação de Dom Paulo contra os desmandos ocorridos. Numa reprodução do Deops (Departamento Estadual de Ordem Política e Social de São Paulo), um dos centros de tortura na capital paulista, o público é convidado a participar da peça interativa Memórias e Resistência, com texto de Tin Urbinatti e Izaías Almada, que também dirige a peça. Tendo no elenco Ana Clara Fisher, Cléo Moraes, Gerson Almoster e Tin Urbinatti, o público é convidado a voltar aos anos 1960/70, sendo conduzido de cela em cela, como presos políticos da época. As apresentações são de quarta a sábado, às 14 e 15h30. No mesmo espaço há ainda uma versão gigante do livro Brasil: Nunca Mais, além de um grande vale remontando à vala clandestina do cemitério de Perus, onde foram encontradas mais de mil ossadas humanas, muitas delas de presos políticos desaparecidos, que são lembrados com um memorial.

O público pode observar uma linha do tempo com temas como: os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Hu­ma­nos. Em vídeo, os 30 artigos da Declaração são lidos por 30 pessoas de origens diferentes, entre elas: refugiados, moradores de rua e artistas, como Criolo, Martinho da Vila e Paulinho da Viola. 

A curadoria e coordenação-geral da exposição são de Evanize Sydow e Marilda Ferri, que são também biógrafas do arcebispo com o livro Dom Paulo Evaristo Arns - um homem amado e perseguido. O evento conta com o apoio da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo e da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo.

O Centro Cultural da Ju­ventude Ruth Cardoso fica na Avenida Dep. Emílio Carlos, 3641, Vila Nova Cachoeirinha. Tel. (11) 3343-8999. O agendamento com escolas deve ser feito com Sérgio Fogaça - sergiompb@uol.com.br - Tels. (11) 3675-1929 / 9.8398-3887. 
 
Voltar

Veja a capa da edição:

Capa da Edição
Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919
Whatsapp  94861-1729




FAKE NEWS - FIQUE ATENTO!

 

Veja as duas últimas edições
Ed. 2913 Ed. 2914

É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2020 ©.