Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em 88 bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 57 anos de tradição.
 
Quarentena segue até dia 31 de maio no Estado de São Paulo
 
Foto: Governo do Estado de São Paulo
O prefeito de São Paulo - Bruno Covas, o governador - João Doria
e o secretário estadual da saúde - José Henrique Germann



A quarentena no Estado de São Paulo é prorrogada até dia 31 de maio. Essa medida foi anunciada na última sexta-feira (5), pelo governador João Dória em entrevista coletiva concedida no Palácio dos Bandeirantes. "Como governador de São Paulo, eu gostaria de dar uma notícia diferente da que vou dar agora, mas o cenário é desolador. Teremos que prorrogar a quarentena até 31 de maio", disse Doria.

Em seu pronunciamento, Dória destacou que é impossível relaxas as restrições uma vez que a curva da pandemia está em ascensão. A data inicialmente prevista para o término da quarentena estadual seria 10 de maio, porém nas últimas semanas a taxa de isolamento no Estado caiu consideravelmente chegando a registrar apenas 47% nos últimos dias, enquanto o mínimo necessário para anunciar uma volta às atividades seria de 55 a 60%. De acordo com as autoridades em saúde, o índice ideal para contar a contaminação e evitar sobrecarga no sistema de saúde seria de 70%. "Nenhum país do mundo conseguiu relaxar o isolamento social com a curva de contaminação em alta. Repito: nenhum", disse Doria.

Antes de iniciar a coletiva, o governador anunciou o afastamento por motivos de saúde do dr. David Uip da coordenação do Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo. Interinamente, assume o cargo dr. Dimas Covas, que durante a coletiva apresentou os números da covid-19 no Estado, o nível de ocupação do sistema de saúde e projeções futuras dependendo do índice de isolamento a ser alcançado.

Na última sexta-feira, os números oficiais apontavam a existência de 41.830 pessoas infectadas pelo novo coranavírus e 3416 óbitos. A taxa de ocupação dos leitos hospitalares é de 70% no Estado e de 89,6% na Grande São Paulo, números que comprovam a pressão que o sistema de saúde está enfrentando.

Caso a taxa de isolamento suba para 55%, a expectativa é de o Estado registre entre 9 a 11 mil óbitos até o dia 31 de maio. Já o número de infectados deve ficar entre 90 e 100mil. Durante toda a coletiva, o apelo foi para que a população se conscientize e aumente a adesão ao isolamento social. “Vai passar, mas se todos ajudarem”, reafirmou o governador.

Durante a coletiva, dados sobre o Plano São Paulo que reúne as diretrizes para a retomada das atividades quando possível foi apresentado. A flexibilização das regras da quarentena só pode ser adotada mediante a redução sustentada dos números de novos casos de COVID-19 por 14 dias e a manutenção da ocupação dos leitos de UTI em patamar inferior a 60%. Medidas semelhantes foram adotadas por países como EUA, Alemanha, Áustria e China.

A retomada total das atividades econômicas vai priorizar os setores de acordo com a vulnerabilidade econômica e empregatícia. As áreas de Transportes e Educação receberão faseamento diferenciado.

Dória anunciou ainda a criação do Conselho Municipalista, que irá pactuar as futuras decisões de flexibilização da quarentena e retomada total da economia em São Paulo. O grupo será composto pelos 16 prefeitos de cidades sede de regiões administrativas do Estado e pelo governador João Doria, o vice-governador Rodrigo Garcia e os secretários de Estado José Henrique Germman (Saúde), Marco Vinholi (Desenvolvimento Regional), Patrícia Ellen (Desenvolvimento Econômico) e Henrique Meirelles (Fazenda e Planejamento).

 
Voltar

Veja a capa da edição:

Capa da Edição
Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919
Whatsapp  94861-1729






Veja as duas últimas edições
Ed. 2908 Ed. 2909

É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2020 ©.