Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em 88 bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 57 anos de tradição.
 
Ato em frente ao Hospital da Brasilândia cobra abertura total dos leitos
 
Foto: Divulgação
Moradores da região, seguraram cruzes simbolizando
o grande número de vítimas da covid-19



Na manhã da última quinta-feira (4) de junho, a Rede Bra­silândia Solidária organizou um Ato em frente ao Hospital Mu­nicipal da Bra­silândia, onde foram colocadas diversas cruzes no local, simbolizando as vítimas do distrito da Região Norte, que concentra o maior número de óbitos da pandemia na cidade de São Paulo.

O hospital deveria ter mais de 300 leitos, foi inaugurado em maio, com quatro anos de atraso, segundo o último relatório situacional da Secretaria Municipal de Saúde, divulgado em 29 de maio, o hospital contava com 32 leitos.

Procurada a Secretaria Mu­nicipal da Saúde (SMS), informou que o Hospital Mu­nicipal da Brasilândia conta com 135 leitos exclusivos, para o tratamento de pes­soas com a covid-19, sendo 115 leitos de UTI e 20 de enfermaria. A unidade foi inaugurada, inicialmente com 20 leitos de UTI, portanto, em menos de um mês, houve a ampliação de 95 leitos de Unidade de Terapia Intensiva.

Quando estiver operando com capacidade total, o hospital contará com 150 leitos de UTI e 30 leitos de transição, ambos exclusivamente para a covid-19. E, assim que estiver totalmente concluído, o espaço será um hospital geral e maternidade, com 305 leitos e 11 pavimentos, beneficiando 2,2 milhões de pessoas da região. Vale lembrar que, as obras de construção do Hospital da Brasilândia têm um investimento de R$ 275 milhões pela Prefeitura.

Segundo a Secretaria Mu­nicipal da Saúde (SMS), a Bra­silândia é um distrito com mais de 280 mil habitantes e, visando à prevenção, através de ações comunitárias, equipes estão orientando o uso de máscaras e a importância do isolamento social, além das parcerias com lideranças locais e desinfecção de ruas, realizadas pela Subprefeitura Freguesia/Brasilân­dia. Associações do bairro também têm auxiliado na produção e distribuição de máscara por comunidades e carros de som da Subprefeitura, percorrem diariamente as ruas com orientações necessárias para o combate a covid-19.

A região da Freguesia do Ó/Bra­silândia, também conta com 17 Unidades Básicas de Saúde (UBS), 12 delas atuan­do com Estratégia Saúde da Fa­mília; 1 Ambulatório de Es­pe­cia­lidades; 1 Hospital Dia Rede Hora/Certa; 1 Serviço de Assis­tência Especializada DST/AIDS; 1 Centro de Referência de Saúde do Trabalhador; 1 Uni­­dade de Vigilância em Saú­de; 1 Laboratório de Saú­de Pú­blica; 1 Centro de Con­vivên­cia e Cooperativa; 1 Centro de Convivência Infantil; 1 Centro Especializado em Reabilitação; 1 Centro de Espe­cialidades Odon­tológicas; 2 Centros de Atenção Psicossocial III adulto (CAPS); 1 CAPS II Infantojuvenil; 1 CAPS III Álcool/Drogas; 2 Unidades de acolhimento ligadas ao CAPS Álcool/Drogas; 3 residências Te­ra­pêuticas ligadas ao CAPS III adulto; 3 AMA’s (Assistência Médica Ambulatorial); e 1 Pron­to Socorro Isolado. Além disso, a região também conta com o Hospital Geral Vila Penteado, administrado pelo Governo do Estado de São Paulo. 
 
Voltar

Veja a capa da edição:

Capa da Edição
Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919
Whatsapp  94861-1729




FAKE NEWS - FIQUE ATENTO!

 

Veja as duas últimas edições
Ed. 2914 Ed. 2915

É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2020 ©.