Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em 88 bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 57 anos de tradição.
 
Debate aborda as especificidades dramatúrgicas presentes
nas produções das Danças Contemporâneas Negras
 
Foto: Divulgação
O evento “Dramaturgias em Danças Contemporâneas
Negras - Gira de Debate,” acontece no dia 12 de setembro
às 16 horas no aplicativo Google Meet



Até o dia 11 de setembro de 2020, a Nave Gris Cênica recebe inscrições para o  “Dramaturgias em Danças Contemporâneas Negras - Gira de Debate”, o evento, que discutirá as especificidades dramatúrgicas presentes nas pro­duções das danças contempo­râneas negras e em danças fundamentadas nas culturas negras e ameríndias, acontecerá no dia 12 de setembro de 2020, das 16 às 18h30, atividade online no Google Meet.

No campo da performance e da dança tornou-se cada vez mais comum a incorporação do termo dramaturgia na construção de obras e, algumas vezes, de profissionais que desenvolvem, especificamente a função de dramaturgistas durante os processos de criação. Temos atualmente diversos pesquisadores que se debruçam sobre a produção de dramaturgias na dança mas, fica evidente o quão amplo e eurocentrado é essa área de estudo e, o quanto é ainda inexplorado quando se trata das danças contemporâneas negras, ou danças que se inspiram nas culturas negras e ameríndias.

O encontro “Dramaturgias em Danças Contemporâneas Negras - Gira de Debate” faz parte do projeto “Mãos que bordam o tempo, pés que acordam o chão - circulação dos espetáculos A-VÓS e Corredeira”, contemplado pela 27ª Edição do Programa de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo.

Sobre os debatedores e a Nave Gris

Carmen Luz é coreógrafa, cineasta, curadora, artista audiovisual e cênica. Fundadora, coreógrafa e diretora artística da Cia. Étnica de Dança e Teatro e integrante da Orquestra de Pretxs Novxs.

Renata Lima, docente da Universidade Federal de Goiás, é diretora artística da Núcleo Coletivo 22, capoeirista do Cen­tro de Capoeira Angola Angoleiro Sim Sinhô, pesquisadora de performances negras e poéticas afro-ameríndias.

Kleber Lourenço é artista da Dança e do Teatro. Dirige o Visível Núcleo de Criação e é doutorando em artes pela UERJ.

A Nave Gris Cia Cênica dedica-se à pesquisa e criação da cena como campo de pluralidade, espaço expandido e limiar entre dança e teatro, tendo nas culturas afro-brasileiras e ameríndias as motrizes para sua produção artística.

 
Voltar

Veja a capa da edição:

Capa da Edição
Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919
Whatsapp  94861-1729




FAKE NEWS - FIQUE ATENTO!

Veja as duas últimas edições
Ed. 2925 Ed. 2926

É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2020 ©.