Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em 88 bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 57 anos de tradição.
 
Tremembé comemora 130 anos de história  
 
Córrego Tremembé antes das obras de contenção
de cheias e construção de reservatórios


Ao longo da Avenida Maria Amália Lopes de Azevedo
está parte das obras já concluídas
Tremembé está comemorando 130 anos na próxima terça-feira (10), dessa vez, com a perspectiva de ter um de seus maiores problemas resolvido ou, ao menos, reduzido significativamente. As enchentes que constantemente atingem as áreas mais baixas do bairro e próximas ao Córrego Tremembé, devem ser eliminadas a partir da conclusão das obras e contenção de cheias.

Ao longo da Avenida Maria Amália Lopes de Azevedo observa-se grande parte desse projeto já concluída. Em agosto último foi oficialmente entregue o Reservatório 3, que está localizado junto à Rua Comendador Quirino Teixeira. No total, a obra inclui seis grandes reservató­rios. São eles: R 1 - próximo à Rua do Horto com Avenida Vicente José de Carvalho (Córrego do Horto); R 2 - (Córrego Cantareira); R 3 - próximo à Rua Comendador Quirino Teixeira (Córrego Tre­membé); R 4 - próximo à Avenida Coronel Sezefredo Fagundes (Córrego Ipesp); R 5 - próximo à Rua Atos Ribeiro (Córrego Tre­membé) e R 6 - próximo à Rua Ushikichi Kamiya (Córrego Piqueri).

Discutido há décadas na região, esse projeto começou a se tornar realidade a partir de 2013, ainda na gestão anterior do prefeito Fernando Haddad, quando diversas audiências públicas foram realizadas. Os trabalhos de fato começaram em 2015, passando para a gestão Doria e, posteriormente Covas a partir de 2017. A partir da conclusão dessas obras, espera-se um impacto muito positivo na contenção das enchentes em toda a região.

De acordo com a Prefeitura de São Paulo, a atual gestão entregou os piscinões R1, R2 e R3, além da canalização de 700 metros do Córrego Tremembé entre a Rua Imbiras e a Avenida Coronel Sezefredo Fagundes. Para concluir todo o projeto, a Prefeitura afirma aguardar a finalização de ações de desapropriações e projetos executivos. No total, serão investidos R$ 103,7 milhões nas obras da bacia do Córrego Tremembé e, até o momento, já foram executados R$ 33,3 milhões.


Foto: AGZN
Paróquia de São Pedro Apóstolo é um dos pontos históricos
mais importantes do Tremembé


Tremembé é ainda um bairro considerado único. Sua proximidade com a Serra da Cantareira e grande concentração de áreas verdes estão entre seus pontos fortes. Ao longo da Avenida Maria Amália Lopes de Azevedo está a concentração de muitos estabelecimentos comerciais e de serviços, porém o bairro preserva muitas de suas características originais e pontos históricos.

O mais conhecido certamente é a Paróquia de São Pedro Apóstolo, localizada na Avenida Maria Amália Lopes de Azevedo, 222. Inaugurada em 1926, a paróquia teve a construção iniciada em 1914 por iniciativa de antigos moradores como: Eduardo Vicente de Azevedo e sua esposa, Elisa Vidigal, João Franco e Manoel Moraes Pontes. O padroeiro São Pedro em homenagem a Pedro Vicente de Azevedo, esposo de Maria Amália Lopes de Azevedo.

Outro local histórico é o imóvel onde funciona a Casa de Cultura Tremembé, localiza­da próxima à paróquia que também preserva suas características originais. Em seu território está ainda um dos principais parques públicos da cidade, o Horto Florestal que também guarda suas particularidades em relação as demais áreas verdes. Sua beleza é complementada com a presença de animais nativos como: macacos bugios e capivaras, constantemente vistas no entorno dos lagos.

O nome Tremembé tem origem Tupi e significa terreno alagadiço ou pântano. A área que hoje corresponde ao bairro pertencia inicialmente a Pedro Vicente de Azevedo (1844-1902). Azevedo foi o 51º governador de São Paulo e presidente da Câmara por quatro vezes. Ele era dono de uma fazenda que ficava à margem do córrego do Tremembé, onde havia plantações de chá. Sua esposa, Maria Amália Lopes de Azevedo, era de uma tradicional família paulistana.

O bairro começou a se desenvolver no final do século 19, a partir da Estrada de Ferro da Cantareira, que entrou em funcionamento no ano de 1893 e deu origem à lendária linha do Tramway da Cantareira. Como aconteceu em outras regiões da cidade inicialmente ocupadas por chácaras e sítios, muitos proprietários optaram pelo loteamento de suas terras no início do século 20, como João Franco, da família Rosa, (fundadores da vila Rosa) e dos irmãos José, Rafael, Luis, Francisco e Carmela Arnoni (fundadores da Vila Irmãos Arnoni).

As grandes vendas dos terrenos foram feitas pelo herdeiro do casal, Eduardo Vicen­te de Azevedo, que montou a Sociedade Anônima Vila Alber­tina (nome antigo do Tremembé).

Em 1924 foram lançados os alicerces da Igreja de São Pedro de Tremembé. Em 1922, os próprios moradores ajudaram na instalação da luz elétrica no bairro. A partir de 1928, as primeiras ruas começaram a receber asfalto. Seus primeiros moradores atestam que a data da fundação é de 13 de novembro de 1890, data da primeira escritura de terras do Tremembé. Próximo a Serra da Cantareira, Parque Estadual da Cantareira e do Horto Florestal o bairro é privilegiado por causa do ar puro e da área verde.

O Tremembé é o maior distrito da Zona Norte (56,3 km²) e o quarto maior de São Paulo, perdendo apenas para Marsilac, Parelheiros e Grajaú, todos na Zona Sul. Situado na Zona Norte abrange os bairros de: Bortolândia, Campo Limpo, Cantareira, Condomínio Reserva Cantareira, Condo­mí­nio Uniserve, Conjunto Estrela Dalva, Conjunto Flor de Maio, Conjunto Sobradinho, Furnas, Horto, Horto Florestal, Jardim Apuana, Jardim Ataliba Leonel, Jardim Azano I, Jardim Azano II, Jardim Campo Limpo, Jardim Corisco, Jardim Cristina, Jar­dim das Pedras, Jardim das Rosas, Jardim Dayse, Jardim Entre Serras, Jardim Filhos da Terra, Jardim Fontalis, Jar­dim Floresta, Jardim Fran­cis­co Mendes, Jardim Guapira, Jardim Hebrom, Jardim Ibira, Jardim Ibiratiba, Jardim Ja­çanã, Jardim Joamar, Jardim Joana D’Arc, Jardim Maria Antônia, Jardim Maria Cân­dida, Jardim Maria Nazaré, Jardim Martins Silva, Jardim Palmares, Jardim Portal I e II, Jardim Piqueri, Jardim Ramos de Freitas, Jardim Recanto Verde, Jardim Sandra Maria, Jardim Santo Alberto, Jardim São João, Jardim São Luís, Jardim Tremembé, Jardim Vir­ginia Bianca, Jardim Yara, Núcleo do Engordador, Parque Alameda do Tremembé, Par­que Casa de Pedra, Parque Palmas do Tremembé, Parque Petrópolis, Parque Ramos Frei­tas, Parque Tremembé, Pro­tendit, Sítio Barrocada, Sítio do Piqueri, Três Cruzes, Vila Albertina, Vila Aurora, Vila Ayrosa, Vila Brasil, Vila Dona Augusta, Vila Dorna, Vila Es­meralda, Vila Fidalgo, Vila Ger­minal, Vila Irmãos Arnoni, Vila Marieta, Vila Nova Mazzei, Vila Paulistana, Vila Rosa e Vila Zilda. 
 
Voltar

Veja a capa da edição:

Capa da Edição
Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919
Whatsapp  94861-1729



FAKE NEWS - FIQUE ATENTO!

Veja as duas últimas edições
Ed. 2935 Ed. 2936

É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2020 ©.