Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em 88 bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 57 anos de tradição.
 
Estado de SP retrocede para a Fase Amarela diante do aumento de casos de Covid-19
 
Foto: AGZN
Comércio funciona com horário e ocupação máxima reduzidos

Todo o Estado de São Paulo encontra-se desde a última quarta-feira (2), na Fase Amarela do plano para a retomada econômica e enfrentamento à pandemia do novo Coronavírus. O anúncio foi feito pelo governador João Doria em entrevista coletiva na última segunda-feira, concedida no Palácio dos Bandeirantes, um dia após a reeleição de Bruno Covas para a Prefeitura de São Paulo. “Com o claro aumento da instabilidade da pandemia, o governo do Estado de São Paulo e o centro de contingência da Covid-19, decidiram que 100% do Estado de São Paulo vai retornar para a Fase Amarela do Plano São Paulo. Essa medida, quero deixar claro, não fecha comércio, nem bares, nem restaurantes. A Fase Amarela não fecha atividades econômicas, mas é mais restritiva nas medidas para evitar aglomerações e o aumento do contágio da Covid-19”, disse o governador João Doria (PSDB).

Com essa medida, seis regiões que seguiam na Fase Verde, a menos restritiva, entre elas a cidade de São Paulo, retrocedem uma etapa e voltam a restringir horários e capacidade de estabelecimentos comerciais e de serviços. Outras 11 regiões do Estado já estavam na Fase Amarela e permanecem. 

Com o retrocesso do Plano São Paulo para a Fase Amarela em todo o Estado, confira como fica o funcionamento dos principais estabelecimentos comerciais e de serviços:

•Academias terão capacidade de ocupação máxima reduzida de 60 para 30% do local e, o horário de funcionamento reduzido de 12 para 10 horas. Apenas aulas e práticas individuais são permitidas, uma vez que as atividades em grupo serão suspensas;

•Shopping centers, galerias, comércio e serviços passam de 60 para 40% da capacidade e, o horário de funcionamento reduzido de 12 para 10 horas por dia;
•Praças de alimentação devem funcionar apenas ao ar livre ou em áreas arejadas;

•O consumo local em restaurantes ou bares é permitido somente ao ar livre ou em áreas arejadas. A ocupação máxima desse tipo de estabelecimento passará de 60 para 40% da capacidade do local e, o horário de funcionamento será restrito a 10 horas por dia;

•Salões de beleza e barbearias também tiveram sua capacidade máxima de ocupação reduzida de 60 para 40% e, o horário de funcionamento também será reduzido de 12 para 10 horas por dia;

•Eventos, convenções e atividades culturais com público em pé estão proibidos. Além disso, terão sua capacidade máxima reduzida de 60 para 40%;

•Cinemas, teatros e museus podem permanecer abertos na Fase Amarela, porém as prefeituras têm autonomia para decidir o que e quando deve reabrir. 

O Plano São Paulo regulamenta a quarentena em todo o Estado, classifica as regiões do Estado em cores, determinando quais locais podem avançar nas medidas de reabertura da economia. 

Esse quadro segue pelo menos até o próximo dia 4 de janeiro, quando uma nova reclassificação pode ser anunciada.

 
 Voltar

Veja a capa da edição:

Capa da Edição
Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919
Whatsapp  94861-1729





FAKE NEWS - FIQUE ATENTO!

 

 

Veja as duas últimas edições
Ed. 2938 Ed. 2939

É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2021 ©.