Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em 88 bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 57 anos de tradição.
 
Risco de queda de árvores é uma das maiores preocupações de moradores em São Paulo
 
Foto: Divulgação
Árvore na Alameda Afonso Schmidt
atinge a fiação e moradores
das proximidades temem a sua queda
 

O período de chuvas intensas já começou em São Paulo e com ele vários transtornos, entre eles o maior risco de quedas de árvores de grande porte. Somente neste ano, foram registradas a queda de 2.995 árvores na cidade, considerando o período de janeiro a novembro desde ano. Em comparação com 2019, quando foram registradas a queda de 4.978 árvores, o número desse tipo de ocorrência diminuiu. Mas a preocupação ainda é grande, tanto para árvores de grande porte nas ruas, quanto em áreas particulares. 

Um exemplo está na Alameda Afonso Schmidt, na altura do número 271. De acordo com moradores das proximidades, há anos são solicitadas a poda nessa árvore, mas atualmente ela está visivelmente oca por dentro, atinge a fiação e está próxima a um ponto de ônibus. “Acreditamos que a poda não adianta mais”, afirma a moradora Paula Beatriz Curado. 

De acordo com a Sub­pre­feitura Santana/Tucuruvi, a vis­toria nesse ponto citado pela reportagem foi realizada na última quarta-feira (9), sendo constatada a necessidade de poda. Porém, como os galhos atingem a fiação elétrica, a Enel será acionada para o desligamento da rede elétrica e a realização da poda. A solução não agradou os moradores “Só a poda não resolve, a árvore já atinge a fiação e já está levantando o piso da calçada”, afirmou.

Segundo a subprefeitura, em junho deste ano foi firmado um convênio entre a Secretaria Municipal das Subprefeituras e a Enel para agilizar esse tipo de atendimento. As solicitações para manejo de árvores devem ser feitas pela Central SP 156, ou diretamente nas praças de atendimento das subprefeituras. A execução de intervenções em árvores depende da avaliação técnica realizada por um engenheiro agrônomo ou biólogo da subprefeitura, que indicará se há necessidade do que foi solicitado pelo munícipe.Mais informações: https://sp156.prefeitura.sp.gov.br/portal/servicos/informacao?t=799&servico=1071

Foto: Divulgação
Árvore em área particular preocupa moradores de imóveis vizinhos
devido ao risco de queda
Áreas particulares

A situação é ainda mais complicada quando a árvore com aparente risco de queda, encontra-se em área particular. Nesses casos, a Secretaria Municipal das Subprefeituras esclarece que a Lei 17.267/20 entrou em vigor em janeiro, referente a podas de árvores em áreas particulares na cidade de São Paulo. 

De acordo com essa regulamentação, o proprietário pode contratar um engenheiro agrônomo, florestal ou biólogo para avaliar e emitir laudo para o manejo de árvores em área interna. 

Antes da realização da poda, com dez dias de antecedência, o responsável pela área deve apresentar à subprefeitura correspondente um laudo técnico elaborado pelo profissional, fundamentando a necessidade do procedimento e responsabilizando-se pela sua execução.

Mais informações:
https://sp156.prefeitura.
sp.gov.br/portal/servicos/informacao?servico=3620

 
 Voltar

Veja a capa da edição:

Capa da Edição
Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919
Whatsapp  94861-1729





FAKE NEWS - FIQUE ATENTO!

 

 

Veja as duas últimas edições
Ed. 2938 Ed. 2939

É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2021 ©.