LIGUE 180



Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em 88 bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 58 anos de tradição.
 
Dose adicional da vacina contra Covid-19 é estendida a toda população adulta
 
Foto: Governo do Estado de São Paulo
População adulta com esquema vacinal completo
há cinco meses pode receber a dose adicional



Uma nova etapa teve início no processo de imunização contra a Covid-19, ontem quinta-feira, em todo o Estado de São Paulo. Seguindo os anúncios feitos pelo governador João Doria (em entrevista coletiva na última quarta-feira), as Unidades Básicas de Saúde começaram a aplicação da terceira ou dose adicional da vacina para toda a população com 18 anos ou mais e que já tenham completado o esquema vacinal há pelo menos cinco meses.

O novo direcionamento segue a diretriz do Programa Nacional de Imunização (PNI) e vale para todas as pessoas que estão com o ciclo vacinal completo, até o mês de junho. “A partir desta quinta-feira (18), toda população adulta que já tenha recebido a segunda dose da vacina há pelo menos cinco meses poderá receber a dose adicional da vacina aqui no Estado de São Paulo”, disse Doria.

Até então, a chamada dose adicional era recomendada para pessoas acima de 60 anos de idade, aos profissionais da Saúde e imunossuprimidos, com um intervalo de seis meses. De acordo com a coordenadora do Plano Estadual de Imunização, há disponibilidade de vacinas suficientes, além de que também existe o comprometimento do Ministério da Saúde no envio de novas doses. “Neste momento podem se vacinar quem tomou a segunda dose entre janeiro e junho, pois já estão com intervalo de cinco meses. Assim, em dezembro, quem tomou a segunda dose em julho já poderá receber a dose adicional”, destacou Regiane de Paula, Co­or­denadora do PEI.

Não há especificação para a marca do imunizante a ser utilizado para a dose adicional, devendo ser aplicada aquela que está disponível na UBS no momento da vacinação, podendo ser: Pfizer, Coronavac e até mesmo Astrazeneca, disponível em menor quantidade. 

Outra orientação do Go­ver­no Federal refere-se a quem tomou o imunizante de dose única da Janssen. Essas pessoas devem tomar uma segunda dose, após oito semanas e, após cinco meses, a dose adicional. Para essa segunda dose da Janssen, o Governo de São Paulo declarou que aguarda novo encaminhamento por parte do Ministério da Saúde.

Outra boa notícia é a redução de 7,5% do público que faltou para tomar a segunda dose, porém ainda há cerca de 4,9 milhões de pessoas que ainda não compareceram para completar seu esquema vacinal. A recomendação continua sendo para que essas pessoas procurem uma unidade de saúde o quanto antes.

Antes de seguir para uma Unidade Básica de Saúde para receber a vacinação, recomenda-se consultar o site: https://deolhonafila.prefeitura.sp.gov.br/ para checar o momento mais tranquilo e a disponibilidade dos imunizantes. Mesmo com o avanço da vacinação e a redução dos índices de internação e mortes por Covid-19, ainda não há previsão do fim da obrigatoriedade do uso de máscaras no Estado de São Paulo.
 
 Voltar

Veja a capa da edição:

Capa da Edição

Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919
Whatsapp  94861-1729
 
Veja as duas últimas edições
Ed. 2984 Ed. 2985
 

É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2021 ©.