LIGUE 180



Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em diversos bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 59 anos de tradição.
 
Hospital São José, no Imirim, segue desativado
durante alta de casos de Covid-19 e síndromes gripais
 
Foto: AGZN
Hospital São José, no Imirim, continua desativado


O antigo Hospital São José, localizado na Rua Diogo Cabre­ra, no Imirim continua desativado, apesar da alta demanda por atendimento para casos de Covid-19 e síndromes respiratórias. Além das UBSs e AMAS, a unidade hospitalar direcionada para os casos mais graves dessas doenças é o Hospital Municipal da Brasilândia.

Construído na década de 60 através de uma mobilização da comunidade, o hospital tinha o objetivo inicial de suprir a necessidade local por uma unidade de saúde. Nos primeiros anos de funcionamento foi administrado por uma irmandade e passou para a iniciativa privada, operando dessa forma até 2008.

Após outra mobilização popular, o hospital foi reaberto pelo Governo do Estado de São Paulo em 2011 e funcionou como unidade de apoio para outras unidades da região, como Complexo Hospitalar Mandaqui e Cachoeirinha. Em 2021, chegou a ser direcionado para suprir a grande necessidade de leitos para Covid-19, porém essa função foi desativada, após a queda nos índices de ocupação hospitalar.

Na última semana, a AGZN voltou a questionar a Secretaria de Estado da Saúde a respeito da nova utilização desse hospital e seu possível direcionamento para suprir atualmente, a demanda de pacientes com Covid-19. Publicaremos um direcionamento assim que nos for encaminhado. 

De acordo com a Prefeitura de São Paulo, desde o último dia 18, os pacientes diagnosticados com as síndromes respiratórias e que necessitam de internação já estão sendo transferidos para o Hospital Municipal da Brasilândia. Com um total de 406 leitos, 258 serão destinados aos pacientes com Síndrome Respiratória, sendo 158 de enfermaria e 100 de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). 

A rede municipal de saúde registrou um aumento significativo na demanda de atendimento das unidades de saúde de pessoas com sintomas gripais. Em novembro de 2021, a SMS registrou um total de 111.949 atendimentos a pessoas com sintomas gripais, sendo 56.220 suspeitos de Covid-19. Neste mês, na primeira quinzena, a SMS registra um total de 91.882 atendimentos a pessoas com quadro respiratório, sendo 45.325 suspeitos de Covid-19.
 
 Voltar

Veja a capa da edição:

Capa da Edição

Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919
Whatsapp  94861-1729
 
Veja as duas últimas edições
Ed. 3004 Ed. 3005
 

É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2022 ©.