LIGUE 180



Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em diversos bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 59 anos de tradição.
 
Junho Vermelho faz o alerta para a importância da doação de sangue
 
Foto: Divulgação
Dia Mundial do Doador de Sangue destaca a importância desse ato


O próximo dia 14 de junho é o Dia Mundial do Doa­dor de Sangue, e por isso o Projeto Junho Vermelho, que ocorre desde 2015 no Brasil, acontece para conscientizar e incentivar a importância de ser um doador. Além disso, junho para o Brasil, tem ainda mais relevância, porque segundo o Ministério da Saúde é o perío­do do ano que acontece uma baixa de comparecimento de doadores, caindo em média 30% nos estoques de sangue.

A falta do estoque de sangue em um hospital pode levar ao cancelamento de cirurgias e de procedimentos médicos.
Atualmente, são coletadas no Brasil, cerca de 3,6 milhões de bolsas/ano, o que corresponde ao índice de 1,8% da população doando sangue. Embora o percentual esteja dentro dos parâmetros da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Ministério da Saúde trabalha para aumentar este índice. Esse mesmo órgão reduziu a idade mínima de 18 para 16 anos (com autorização do responsável) e aumentou de 67 para 69 anos a idade máxima para doação de sangue no País.

Quem pode doar

Para fazer uma doação de sangue é preciso seguir alguns requisitos como: portar documento original oficial (RG, carteira profissional ou CNH); ter entre 16 e 69 anos (sendo que a primeira doa­ção deve ter sido feita até 60 anos incompletos, e menor deve estar acompanhado de um adulto); pesar no mínimo 50 quilos; estar em boas condições de saúde; ter se alimentado, porém sem refeições pesadas (gordurosas) nas três horas que antecedem a doação.

Não estão aptas a doar sangue pessoas que possuem um risco maior para doenças transmissíveis pelo sangue, como usuários de drogas, quem têm prática de sexo não seguro ou se relacionem sexualmente com pacientes vivendo com Aids, Hepatite ou outras infecções sexualmente transmissíveis (ISTs).

Onde doar

A Colsan (Associação Be­neficente de Coleta de Sangue) tem três pontos de coleta de sangue ativos no município, com funcionamento de segunda a sábado, das 8 às 13 horas, exceto feriados: o Hospital Municipal Dr. Carmino Caricchio, no Tatuapé, o Hospital do Ser­vidor Público Municipal, na Aclimação, e o Hospital Mu­nicipal Dr. Fernando Mau­ro P. da Rocha, no Cam­po Limpo. Além disso, a Fun­dação Pró-Sangue abastece mais de 100 instituições de saúde da rede pública na capital. O agendamento da doação pode ser feito pelo site (prosangue.sp.gov.br/).

Na Zona Norte, a Funda­ção Pró Sangue tem o posto Mandaqui, na Rua Volun­tários da Pátria, 4.227. Fun­ciona de segunda a sexta-feira, das 8 às 16 horas e aos sábados das 8 às 16 horas. Domingos e feriados permanece fechado.

 
 Voltar

Veja a capa da edição:

Capa da Edição

Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919
Whatsapp  94861-1729
 
Veja as duas últimas edições
Ed. 3010 Ed. 3011
 

É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2022 ©.