LIGUE 180



Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em diversos bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 59 anos de tradição.
 
A história de luta do Jardim Peri será contada em livro
 
Foto: Reprodução
Lago em torno da casa sede da Fazenda do Bispo

Atualmente morando no Ipiranga, o mestre em história pela PUC e seminarista, Rodolfo Rodrigues, ficou encantado com o que encontrou sobre a criação do Jardim Peri, na Zona Norte. Criado em Itaquera, na zona Leste, o futuro padre, foi realizar uma pesquisa a pedido da Arquidiocese de São Paulo, sobre o seminário de filosofia que ficava na Freguesia do Ó. Entretanto, em suas pesquisas descobriu A Fazenda do Bispo, e quis saber mais sobre a propriedade e a importância dela para Igreja Católica e, principalmente, para a cidade de São Paulo.

“O seminário episcopal de São Paulo tem mais de 150 anos e possuía uma fazenda que ficava na região norte entre o Jardim Peri e Jardim Antártica. A Fazenda do Bispo ou do Seminário, era do Bispo Dom Antônio Joaquim de Melo (1791-1861), no século 19, antes de ser dos Ronchetti e depois ser loteada. E o livro, intitulado A Fazenda do Bispo, serve para contar essa história e defender a área verde que tem ali. Atualmente, é um patrimônio histórico, e até o começo de 2023, teremos um parque linear naquela região que trará benefício para o povo. E junto com o parque virá o livro”, conta Rodrigues.

O bispo Dom Antônio foi idealizador do Seminário da Luz - que foi construído com madeira proveniente da fazenda em questão. Os seminaristas já frequentavam o local mesmo antes de se tornar propriedade do Seminário. Em sua morte, o Bispo doou as terras por testamento para a igreja, que manteve a propriedade até 1921.

Fotos: Divulgação
Ruina da primeira capela de Nossa Senhora da Serra



O que sobrou da capela de Nossa Senhora da
Conceição, próxima a sede da fazenda do Bispo


“A história ajuda a entender o presente. Aprendi que os moradores do Jardim Peri do passado tinham uma história de luta, conquistas... tínhamos negros, indígenas, jesuítas, muitos religiosos do catolicismo. Uma curiosidade é que havia uma senzala na fazenda, e também o culto a Maria, como Nossa Senhora da Serra, com missas a ela na capela. Lá ainda existem restos desse patrimônio que é importante para remontar esse passado”, analisa o autor e historiador.

O que ainda tem vestígio na região é uma pequena Capela de aproximadamente 1860, feita de taipa de pilão – técnica comum de construção na São Paulo do século 19, e a nova Capela, de aproximadamente 1903. Para continuarmos tendo acesso a essa rica história da nossa região algumas medidas por parte do poder público são necessárias, por isso o parque linear Córrego do Bispo é tão importante que saia do papel.
 
 Voltar

Veja a capa da edição:

Capa da Edição

Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919
Whatsapp  94861-1729
 
Veja as duas últimas edições
Ed. 3010 Ed. 3011
 

É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2022 ©.