VENDO APTO SANTANA
R$ 500 MIL - R. ALFREDO PUJOL - PRÓX. METRÔ

3 ds, c/ arm. embut, 2 banhs. sendo
1 ste, sl. 2 amb, cz. c/ arm, d.e, lav, lazer, pisc c/ sauna, churr, sl. fest,
1 gar, acad., VAGO. ÁÚ 125m2,
IPTU 2024 quitado. Ac. prop.
Doc. ok. F: 99886-9162 sr. Moura

 
VENDO APTO
LAUZANE - R$ 195 MIL

Vago, térreo, 1 dorm. st, sl. gde, cz, á.s, arms e g. roupa, 50mts, docto ok, 1 vg, IPTU isento, cond. R$ 433. Px. Hip. Andorinha e Trimais. Ac. prop.
F: 2208-9999 hc. cód. 8282



Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544 / 2950-1979 / Whatsapp: 94861-1729. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuídos semanalmente às sextas-feiras nos principais bairros da Zona Norte de São Paulo. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 61 anos de tradição.
 
Aumento alarmante de casos de Dengue inicia a
campanha de vacinação para adolescentes
 
Foto: AGZN
Jaçanã aparece entre as regiões com mais casos de Dengue 
na Zona Norte, mas situação é grave em todo o país


Nas três primeiras semanas epidemiológicas de 2024, o Brasil enfrenta uma preocupante elevação nos casos de Dengue, com um registro de 120.874 casos prováveis da doença. Esse número representa um aumento de 170% em comparação com o mesmo período de 2023, quando foram registrados 44.752 casos.

Na Zona Norte, segundo o Boletim de Arbovirose da Covisa, o Jaçanã é o campeão de casos, já soma 51 confirmados em 2024, mas por enquanto sem casos graves. Considerando a cidade de São Paulo, são 1.792 casos da doença. 

A situação se evidencia ainda mais com a confirmação de 15 mortes pela doença no país e outras 85 em investigação, contrastando com os 26 óbitos registrados no mesmo intervalo do ano anterior. Esses dados são parte do Informe Semanal das Arboviroses Urbanas do Ministério da Saúde. 

Uma das preocupações destacadas pelo Ministério da Saúde é a circulação simultânea dos quatro sorotipos do vírus causador da Dengue (1, 2, 3 e 4), algo que não ocorria há anos. Além disso, o fenômeno El Niño, que eleva as temperaturas, cria um ambiente propício para a reprodução do mosquito vetor, o Aedes Aegypti. A Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiu um alerta sobre o aumento das Arboviroses, enfatizando as doenças causadas pelos Arbovírus, como os vírus da Dengue, Zika, Chikungunya e Febre Amarela.

Diante desse cenário, o Ministério da Saúde tem coordenado desde o ano passado uma série de ações para combater o mosquito transmissor da Dengue, o Aedes Aegypti. Para apoiar estados e municípios nas medidas de prevenção e controle, o ministério repassou R$ 256 milhões para todo o país. Desse montante, R$ 111,5 mil foram transferidos em 2023, fortalecendo a vigilância e a contenção do Aedes Aegypti. Adicionalmente, houve um repasse de R$ 144,4 mil para fomentar ações de vigilância em saúde.

Outra iniciativa importante foi a qualificação de cerca de 12 mil profissionais de saúde, entre médicos e enfermeiros, realizada em 2023. Essa medida visa capacitar esses profissionais para atuarem como multiplicadores no manejo clínico, vigilância e controle da Dengue, possibilitando uma identificação mais rápida da doença.

Foto: Divulgação
A vacinação terá como público-alvo crianças e adolescentes entre
10 e 14 anos, faixa etária com maior número de hospitalizações



Vacinação para jovens de 10 a 14 anos

Um dos principais pontos na luta contra a Dengue é a implementação da vacinação. A partir da segunda semana de fevereiro, a vacina contra a Dengue será aplicada em 521 municípios considerados endêmicos, o que representa 10% das cidades do país. A vacinação terá como público-alvo crianças e adolescentes entre 10 e 14 anos, faixa etária com maior número de hospitalizações por Dengue. O esquema vacinal será composto por duas doses, com um intervalo de três meses entre elas. A definição desse público-alvo e das regiões prioritárias se deve à capacidade limitada de fornecimento de doses pelo laboratório japonês Takeda.

O Brasil se destaca por ser o primeiro país do mundo a oferecer a vacina no sistema público universal, incorporada em dezembro de 2023. A Comissão Nacional de In­corporações de Tecnologias no SUS recomendou rapidamente a incorporação da vacina após análise. A ministra da Saúde, Nísia Trindade, afirmou que o aumento esperado de casos está se confirmando, especialmente nas regiões Centro-Oeste e Sudeste.

Diante disso, o governo planeja iniciar a aplicação da vacina no início de fevereiro, mas o número de doses disponíveis será suficiente apenas para atender o público jovem em regiões com alta transmissão da doença. O desafio agora é continuar a controlar a situação e organizar a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) para enfrentar esse aumento significativo de casos de Dengue no Brasil.

Prevenção e cuidados

Estados como Acre, Dis­trito Federal e Minas Ge­rais decretaram situação de emergência por causa do aumento da doença. Por isso é importante saber como combater e se prevenir contra o Aedes Aegypti, que não só transmite a Dengue, mas também Zika e Chikungunya. Saiba como identificar a doença e se prevenir.

Os principais sintomas da Dengue são:

•Febre alta de 38°C;
•Dor no corpo e articulações;
•Dor atrás dos olhos;
•Mal estar;
•Falta de apetite;
•Dor de cabeça;
•Manchas vermelhas no corpo.    

Principais recomendações para eliminação de criadouros do Aedes Aegypti:

•Eliminar pratos de plantas ou utilizar um prato justo ao vaso, que não permita acúmulo de água;
•Descartar pneus usados em postos de coleta da Prefeitura;
•Retirar objetos que acumulem água de quintais, como potes e garrafas (tudo que possa acumular água parada);
•Verificar possíveis vazamentos em qualquer fonte de água;
•Tampar ralos;
•Manter o vaso sanitário sempre fechado;
•Identificar sinais de umidade em calhas e lajes;
•Verificar a presença de organismos vivos em águas de piscinas ou fontes ornamentais.

 
 Voltar

Veja a capa da edição:

Capa da Edição

Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919
Whatsapp  94861-1729
 
Veja as duas últimas edições
Ed. 3092 Ed. 3093
 

 
VENDO SOBRADO COMERCIAL Rua Banco das Palmas - Santana, 180m2 de área construída,
renda de R$ 6 mil mensal.
Documentação ok. R$ 900 mil. Aceito contra proposta.

Tratar c/ sr. Moura: 99886-9162
 

É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2024 ©.