Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em 88 bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 57 anos de tradição.
 
Turismo
 
Foto: Divulgação
Cidade de Antuérpia na Bélgica: um dos lugares urbanos
para os turistas explorarem de bike


Turista: conheça os 4 melhores países do mundo para ciclistas

A pandemia do novo coronavírus, trouxe a necessidade do isolamento para conter o avanço da doença. No Brasil, e em muitos lugares do mundo, alguns pontos já tiveram a quarentena flexibilizada. Todavia, os cuidados para diminuir o contágio continuam: uso da máscara, higienização das mãos e evitar aglomerações são alguns dos principais cuidados. Por isso, quem precisa ir ao trabalho e/ou retornar aos estudos, optam pelos novos modais: bicicletas, patinetes e até skates elétricos. Os adeptos pelos meios de transporte que são sustentáveis e ainda fazem bem a saúde só aumentam.

Porém, em São Paulo, o número de ciclistas mortos no trânsito subiu 63,6% em 2019 (Dados do Sistema de Informações Ge­renciais de Acidentes de Trânsito de São Paulo). Foram 36 vítimas contra 22, em 2018. Para Juliana Queissada, CEO do Queissada Comunicação. “Isso é reflexo do despreparo das vias, falta de orientação para trafegar e ausência de sinalização. Que não acompanha o aumento da demanda pelo uso das bikes, precisamos investir em mais estruturas das cidades para receber os ciclistas”.

Ela ainda destaca que, a maior cidade brasileira não apresenta números favoráveis e seguridade para os adeptos aos novos modais. Há lugares do mundo que permanecem no ranking como melhores locais para os turistas explorarem de bike. E, cita o último ranking apresentado que foi feito pela companhia - Copenhagenize De­sign Company - e mostra as melhores cidades para os ciclistas.

Pensando nisso, Juliana Queiss­ada elaborou dicas sobre os 4 primeiros países para você explorar de bicicleta após a pandemia:

1) Dinamarca
Copenhague, capital da Di­na­marca, é a cidade que ocupou o primeiro lugar no ranking. Com alto aporte em investimentos sustentáveis é fácil transitar pelos seus bairros e conhecer mais do famoso centro histórico com os seus palácios e castelos de deslumbrar os olhos.

2) Holanda
O país ocupa o segundo e o terceiro lugar do pódio. Com as cidades de Amsterdã e Utrecht, respectivamente. Amsterdã é famosa por sua facilidade urbana para as bikes, já Utrecht não era tão conhecida nas bikes. Utrecht investiu em inovação e figura o pódio de 2019. Com os seus canais e monumentos cristãos, conhecer Utrecht nos traz mais próximos da cultura medieval.

3) Bélgica
O país ocupa o ranking com a cidade de Antuérpia. Com uma ação municipal efetiva, a cidade recebe turistas e nativos para explorá-la com duas rodas. As margens do rio Escalda, a cidade é encantadora e conta com uma arquitetura flamenga renascentista. É como entrar em um livro de história.

4) França
Engana-se quem acha que o país ocupou os primeiros lugares com a sua capital. A principal cidade ciclista da França é Estrasburgo. Ela serviu e serve de exemplo para as demais cidades francesas na estrutura para receber ciclistas, sinalização e rede centralizada de cíclicos urbano.

Voltar
 

Veja a capa da edição:

Capa da Edição
Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919
Whatsapp  94861-1729




FAKE NEWS - FIQUE ATENTO!

 

Veja as duas últimas edições
Ed. 2929 Ed. 2930

É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2020 ©.