Atualizado semanalmente

Pesquisa

Pesquisa
Anuncie: 2977-6544. O mais eficiente veículo de divulgação. Distribuído e lido em 88 bairros da Zona Norte para um público de 500 mil leitores com circulação às sextas-feiras. Distribuição gratuita em bancas, prédios comerciais e residenciais, condomínios, clubes, imobiliárias, padarias e shoppings. 58 anos de tradição.
 
Editorial
 
O Parque Estadual da Cantareira e o Horto Florestal terão suas áreas de visitação concedidas à iniciativa privada. Isso significa que após um processo de licitação, a empresa vencedora ficará responsável pela gestão e modernização dessas áreas, podendo explorar  esses locais por um período de 30 anos.

Esse modelo de desestatização dos parques públicos já está em andamento no Estado de São Paulo e já acontece em outros importantes parques como: o Zoológico, Zoo Safari e Jardim Botânico, localizados no Parque Estadual Fontes do Ipiranga (PEFI), Núcleo Caminhos do Mar, localizado no Parque Serra do Mar e o Parque Estadual Campos do Jordão. Nesse caso, importante destacar que a concessão envolve apenas a área de visitação, ficando as áreas de pesquisas, a preservação das áreas e a fiscalização ambiental, sob a gestão da SIMA e da Fundação Florestal.

A expectativa é de que esses espaços possam ser melhor aproveitados e sobretudo preservados, uma vez que a intenção é fomentar o Ecoturismo na região. Consideradas duas importantes riquezas ambientais na capital, o Parque Estadual da Cantareira e o Horto Florestal precisam ser melhor aproveitados, mas sobretudo, preservados em sua diversidade ambiental. A criação do Polo Cultural, Gastronômico e Turístico na Freguesia do Ó veio complementar uma vocação natural do Largo da Matriz. Como um dos pontos turísticos mais tradicionais da cidade, o Largo da Matriz é uma referência histórica e um dos principais endereços Gastronômicos e Culturais da cidade. Tendo em seu entorno a Casa de Cultura Salvador Ligabue, o Largo da Matriz abriga, tradicionalmente eventos e festas populares, que devem ser retomadas assim que pandemia estiver verdadeiramente sob controle.

Com a criação do Polo Cultural, a expectativa é de que esses eventos aconteçam em maior número e reunindo cada vez mais participantes. A iniciativa tem tudo para ser positiva para a região, afinal organização é fundamental para que a essência dos eventos populares seja mantida. 

Importante destacar aqui que, além da praça e dos imóveis históricos no seu entorno, a própria Igreja da Matriz é uma pérola a ser preservada. Por muitas vezes, a AGZN entrevistou os responsáveis pela reforma e manutenção da Igreja que sempre contaram com a comunidade para angariar os recursos necessários. Fica dessa forma registrada a importância do olhar da região para a devida preservação da Igreja da Matriz, assim como o desenvolvimento dos eventos no Largo da Matriz com o objetivo de valorizar todo o seu conteúdo histórico e cultural.

Ainda nesta edição, destacamos as perspectivas do varejo para o Dia dos Namorados, assim como a atualização do calendário da imunização contra Covid-19 em todo o Estado de São Paulo. Essas e outras notícias da região estão neste número de
A Gazeta da Zona Norte. Uma boa leitura a todos, ótimo final de semana e até nossa próxima edição!
 
 Voltar
 

Veja a capa da edição:

Capa da Edição
Edição da semana

Para anunciar ligue:
2977-6544 / 2950-7919
Whatsapp  94861-1729


Ótica Voluntários

Veja as duas últimas edições
Ed. 2960 Ed. 2961

 

É proibida a reprodução ou cópia de fotos, matérias, anúncios ou páginas sem a devida autorização.

   2002-2021 ©.